1ª página
Página Principal Bem vindo (a) www.sportmotores.com 18/01/2022 22:10 GMT





Calendário Actual
Janeiro - 2022
DomSegTerQuaQuiSexSab
      1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031    


Provas a Decorrer



Proximas 3 Provas
24 horas de Daytona
24 Horas de Nurburgring
6 horas de Fuji (WEC)








Opinião - Ralis 2022: Uma proposta alternativa
Data: 03/11/2021 14:53

A FPAK apresentou a sua proposta para os ralis em 2022. Fique com uma proposta alternativa.

Antes de mais, nota positiva para a FPAK que conseguiu apresentar ainda em Outubro a suas propostas para os ralis do próximo ano. Seguindo na generalidade o documento da FPAK, propõem-se algumas alterações.

Começando pelo Campeonato de Portugal de Ralis CPR, todas as provas (mesmo as internacionais) devem ter entre 95 e 115 Km cronometrados (tal como aconteceu no Rali de Portugal deste ano, quem o desejar pode continuar na prova). Mesmo se nas provas nacionais outras viaturas poderão participar, apenas pontuarão as equipas com viaturas dos Grupos FIA em vigor, até porque metade das provas será reservada apenas a elas. A excepção será algum eventual troféu com um veículo com homologação nacional.

A lista de inscritos deve ser ordenada na primeira prova pela classificação do CPR 2021, nas seguintes pela classificação do CPR 2022, e não pela numeração. A lista deve obrigatoriamente referir o campeonato (e/ou troféu) em que cada equipa está inscrita e será única, sendo que nas internacionais, caso não seja de todo possível a referência à inscrição no CPR, e só nesse caso, deve ser elaborada uma lista própria. As provas devem ter sempre Treino Livre, Qualificação, Prova teste e “Power Stage” (por norma, dever-se-ia tentar que nos ralis os nomes e a grafia fossem sempre em Português, pelo que falta apenas arranjar um nome para a “Power Stage”), sendo que nesta os 10 primeiros da geral (à altura) devem ter, pelo menos nas provas nacionais, a ordem de partida invertida.

Campeonato FPAK de Ralis (CFR) [o Promo da FPAK] com oito a dez provas, com 70 a 85 Km cronometrados, distribuídas pelo território nacional (podendo incluir Açores e/ou Madeira, desde que as organizações garantam condições vantajosas de participação). A distribuição de piso deverá ser a mais equilibrada possível, mas não obrigatoriamente igual. Criação de uma Taça de Asfalto e outra de Terra.

Nas provas que integrarem as do CPR, para o CFR a prova será idêntica, apenas diferindo no seu final, que será 1 ou 2 troços (dependendo da quilometragem) mais curta, e aí será feita a classificação do CFR, mas nada impedindo que esses mesmos concorrentes possam continuar até ao final da prova do CPR, aparecendo neste caso na classificação geral final.

A lista de inscritos também será única, embora sempre com a indicação do campeonato em que cada equipa está inscrita. A ordem deverá ser sempre a do campeonato, com o CPR à frente e depois o CFR. Para prevenir eventuais problemas [de diferença de andamento] entre o último concorrente do CPR e o primeiro do CFR, deve-se prever um intervalo ligeiramente maior, mas nunca ultrapassando os 4 minutos.

Nas provas [apenas] do CFR, na eventualidade de participação de viaturas FIA (Rally2, Rally3 e Rally4), estas serão bem-vindas, mas devem partir após os concorrentes inscritos no CFR, fazendo a totalidade da prova, mas sem pontuarem ou retirarem pontos para o CFR. Atribuição de títulos absolutos para os 4 RM e para os 2RM, tanto no campeonato como nas taças asfalto e terra.

Campeonatos Norte (CNR) e Sul (CSR) de Ralis [os Start da FPAK] com sete a dez provas cada, com 45 a 60 Km cronometrados. A divisão Norte/Sul terá como base o Rio Mondego. A distribuição de piso deverá ser a mais equilibrada possível, mas não obrigatoriamente igual. Criação de uma Taça de Asfalto e outra de Terra. Atribuição de títulos apenas para os 2RM, os únicos que poderão pontuar. Porém, todas as outras viaturas, incluindo os Rally2, serão bem-vindas, partindo depois dos inscritos no CNR ou CSR, com um intervalo máximo de 4 minutos (apenas por questões de segurança e verdade desportiva), fazendo a totalidade da prova mas nestas provas tendo uma classificação autónoma.

Justificações para esta proposta: enquanto a FPAK continua com o registo de reservar provas para determinadas viaturas, esta proposta mantém esse registo mas apenas para os campeonatos e não para as provas individualmente. O objectivo é ter provas, que mesmo de diferentes escalões, sejam mais participadas e que possam ter, inclusive, alguns carros de topo. Isso dependerá sempre do trabalho dos clubes para terem provas melhores, logo mais atractivas e consequentemente mais participadas. Se mesmo do ‘3º escalão’ as provas conseguirem atrair alguns Rally2, óptimo! Admite-se, porém, e apenas neste caso, que a classificação seja separada. Quanto à redução da ´3ª divisão’ a duas zonas, tal deve-se à constatação da escassez de inscritos na maioria das provas dos ‘regionais’, algo que ainda se pode tornar mais premente com a introdução de uma ‘2ª divisão’. Dividir campeonatos nem sempre é uma boa política, principalmente quando a ‘matéria-prima’ é escassa e a ‘maquinofactura’ pouco dinâmica!

Sem entrar nas questões de promoção/divulgação, já amplamente escalpelizadas, apenas uma nota final para algo que já deveria ter sido posto em prática há muito: Criação de regras apertadas para os Reconhecimentos, que devem ser limitados a 3 passagens. Deverá haver uma fiscalização rigorosa, mesmo que pontual, como se compreende, e os prevaricadores devem ser exemplarmente penalizados, quer em tempo, quer monetariamente. Em caso de reincidência, as penalizações deverão ser claramente agravadas e ter consequências [em tempo] até para a prova seguinte.



Links relacionados
 
Noticias:
   Opinião: Será justa a penalização a Verstappen no GP de Itália?
   Opinião: A tirania dos media britânicos
   Opinião: Quais as situações em que a FIA deve intervir?
   Opinião: Reflex(ã)o – Ep.9 - Ralis por cá e por lá!
   Opinião: Reflex(ã)o – Ep.10 - Ralis por cá e por lá!
   CPR/CCR - Mortágua: Conheça as 32 equipas inscritas
   CPR - Mortágua: Paulo Neto encerra temporada de aprendizagem com o Skoda
   Opinião: Agora é que querem mesmo matar os regionais de ralis
   Opinião: Os problemas dos ralis nacionais desaguam no Algarve
   Opinião: Reflex(ã)o – Ep.12 - Ralis por cá e por lá!
Categorias:
   Nacional
   Ralis
   Crónicas
FotoFlash

Galeria
Galerias de Fotos









Mail List
Se pretender receber informação periodica sobre este site por favor inscreva-se indicando o seu:
Nome:
E-mail:



R4 Sim Racing

Direita3 - Desportos Motorizados

     Copyright sportmotores.com 2000-2007
Envie as suas noticias para press@sportmotores.com
Comentários e Sugestões: webmaster@sportmotores.com