1ª página
Página Principal Bem vindo (a) www.sportmotores.com 18/01/2022 23:11 GMT





Calendário Actual
Janeiro - 2022
DomSegTerQuaQuiSexSab
      1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031    


Provas a Decorrer



Proximas 3 Provas
24 horas de Daytona
24 Horas de Nurburgring
6 horas de Fuji (WEC)








Opinião: Reflex(ã)o – Ep.10 - Ralis por cá e por lá!
Data: 01/11/2021 16:30

Mais um mês, mais uma crónica, a décima do ano. E Outubro foi um mês com ralis do primeiro ao último dia.

Lá por fora, o WRC teve duas provas, Finlândia e Catalunha. Em terras finlandesas, Elfyn Evans transfigurou-se e teve uma actuação perfeita alcançando uma estrondosa vitória, ganhando mesmo a Power Stage. Na Catalunha, Neuville esteve a nível superior e não deu hipóteses à concorrência. Com estas duas provas e numa altura em que apenas falta Monza, Ogier lidera, mas por vontade própria ou pelas circunstâncias das provas esteve claramente em ‘modo de segurança’. Com isso deixou a decisão do título para Monza, mas em condições normais deve arrecadar mais um título.

Com muitas cabeças viradas já para os futuros Rally 1 híbridos, que afinal até parecem andar e fazer tanto barulho como os WRC actuais, ficámos a saber que a M-Sport claramente irá subir de nível no próximo ano, esperemos é que seja para o nível das outras duas equipas, já que este ano a performance da M-Sport foi deprimente. Com carros novos, certamente ainda não totalmente fiáveis e desenvolvidos, a M-Sport, com Breen e se se confirmar Loeb, poderá surpreender. Para a vitalidade do WRC isso seria muito positivo.

Por cá, provas quase para todos os gostos! No CPR começámos por Fafe e logo com muita polémica à mistura. Integrando uma prova do ERC, quem manda decidiu que os concorrentes do CPR, (auto) limitados nas provas nacionais a 100 Km cronometrados podiam em Fafe fazer o dobro!

Coerência? No CPR certamente que não! Mas não foi tudo. Para partirem entre os concorrentes do ERC, participando na qualificação, várias equipas ‘chegaram-se’ à frente, pagando a inscrição suplementar no ERC! Mas afinal o CPR tem regras iguais para todos os inscritos (recorde-se que para pontuar os concorrentes têm que se inscrever no campeonato) ou é tudo à base do tamanho dos bolsos de cada um? Será que tudo isto não devia estar definido logo no início do campeonato? Porém, como parece que as equipas do CPR adoram participar nos eventos internacionais, onde aí nem se preocupam com os gastos excessivos devido à quilometragem cronometrada e onde dizem conseguir extraordinária promoção e visibilidade (sic!), talvez afinal esteja tudo bem assim.

Duas semanas depois tivemos o Vidreiro. Com o CAMG a apostar em maiores cuidados com a segurança, nomeadamente com zonas para aquecimento dos pneus, o que se destacou mais foi o trabalho de promoção e divulgação da prova, provando, mais uma vez, que até com meios escassos se pode fazer um belíssimo trabalho. O Vidreiro não é exemplo único, até porque já tem havido provas, de escalões mais baixos, muito bem trabalhadas a esse nível, mas, até pelo facto de ser do CPR, onde existem direitos de imagem concessionados a uma empresa (para fazer o trabalho de promoção/divulgação na sua prova, o CAMG teve que comprar esses direitos!), veio enfatizar ainda mais o facto de, na generalidade das provas do CPR, se continuar a trabalhar muito mal neste âmbito. Culpa de quem? Certamente que não apenas de uma entidade, mas, atenção, quem tutela será sempre o maior responsável.

Ainda sobre o Vidreiro causou certa estranheza que os responsáveis tivessem ‘esquecido’ o que infelizmente aconteceu em 2020, com o acidente que causou a morte de uma jovem navegadora. Esquecer de todo não terão esquecido, veja-se o surgimento do ‘sistema’ de aquecimento de pneus, mas teria sido de muito bom-tom que se tivesse feito algo, mesmo que meramente simbólico, em memória de Laura Salvo.

Ainda por cá tivemos alguns ralis dos ‘regionais’, um deles numa localização nova, o que é sempre de destacar. Porém, conseguir um novo município para acolher um rali e depois ‘oferecer-lhe’ uma prova com 18 inscritos (17 à partida) é algo que nunca deveria acontecer. Não é assim que se cativam os municípios para os ralis, muito pelo contrário. Aqui há uns anos, algo de semelhante, mas ainda para pior, já que só ‘ofereceram’ 10 concorrentes, aconteceu numa prova que se realizava pela primeira vez nessa localidade! Resultado: foi a primeira e a última, já que os responsáveis desse município nunca mais quiseram saber nem ouvir falar de ralis!

Ainda durante o mês de Outubro, o que é de enaltecer, a FPAK apresentou as linhas mestras dos ralis 2022, onde são propostas várias alterações, mas mantendo sempre a tónica nas proibições – muito se gosta por cá de proibir… -, criando uma divisão intermédia e baixando ainda mais (como se isso fosse possível!) o nível dos ‘regionais’! Entretanto atribuiu-lhes denominações (no mínimo) estranhas. Mas vamos deixar os ralis 2022 para uma outra crónica.

Entretanto também se realizou o Rali de Lisboa. Prova candidata ao campeonato Sul, algo que deve ser facilmente garantido, não vai deixar de ser interessante ver, tendo em conta as regras propostas para 2022, como os seus responsáveis irão ‘vender’ aos municípios aderentes (vários no caso deste rali) uma prova com 30 a 50 km de troços cronometrados e apenas e só reservada a viaturas 2RM. Vai com certeza gerar grande entusiasmo a ‘subida de divisão’!


Duas notas finais:

1 - Na altura em que escrevo [manhã do dia 31] está na estrada o Rali de Gondomar, do campeonato Norte, de longe o mais participado e competitivo dos ´regionais’ continentais, porém em Gondomar apenas 25 equipas se apresentaram à partida, apenas mais 8 do que em Resende! Mas, claro, nos ralis por cá continua a estar tudo bem!...

2 – Estamos a menos de uma semana do Rali de Mortágua, última e decisiva prova do CPR. Porém, pelo que (não) se tem visto, parece que estamos mas é a mais de um mês da prova que irá decidir o título do principal campeonato do automobilismo nacional!

José Bandeira


Links relacionados
 
Noticias:
   Opinião - Ralis 2022: Uma proposta alternativa
   Opinião: Agora é que querem mesmo matar os regionais de ralis
Categorias:
   Nacional
   Ralis
   Crónicas
FotoFlash

Galeria
Galerias de Fotos









Mail List
Se pretender receber informação periodica sobre este site por favor inscreva-se indicando o seu:
Nome:
E-mail:



R4 Sim Racing

Direita3 - Desportos Motorizados

     Copyright sportmotores.com 2000-2007
Envie as suas noticias para press@sportmotores.com
Comentários e Sugestões: webmaster@sportmotores.com