1ª página
Página Principal Bem vindo (a) www.sportmotores.com 18/01/2022 21:45 GMT





Calendário Actual
Janeiro - 2022
DomSegTerQuaQuiSexSab
      1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031    


Provas a Decorrer



Proximas 3 Provas
24 horas de Daytona
24 Horas de Nurburgring
6 horas de Fuji (WEC)








Opinião: Porque é que um VSH não pode correr no CPR?
Data: 07/10/2020 12:11

Depois do artigo da semana passada, fazia todo o sentido que hoje escrevesse algumas observações sobre o facto dos VSH (Veículos Sem Homologação) não poder competir no Campeonato de Portugal de Ralis (CPR).

Tal como a questão do carros homologados R5, R4, R3 e ainda os GT não poderem correr nos Regionais, também este impedimento dos VSH no CPR é uma questão antiga. Também aqui a FPAK usou no passado movimentos criativos para deixar os VSH correr no CPR sem competir no CPR.

Vamos começar por perceber porque é que os VSH não podem correr no CPR. Um argumento usado ao longo dos anos é que nas provas FIA estes carros não são elegíveis por não terem homologação. É um falso argumento. No Rali Vinho da Madeira correm carros sem homologação FIA, no Rali da Catalunha do WRC correram carros sem homologação FIA como foi o caso dos N5. Portanto usando um "fact chek" que agora está na moda, o argumento é falso.

Outro argumento é de que há pressões junto da FPAK para que não deixem os VSH correr no CPR, porque poderiam envergonhar pilotos menos rápidos que correm com carros que custam cinco vezes mais que um VSH.

Traduzido em míudos, têm receio que um piloto num VSH "preso por arames" possa ser mais rápido que um "gentleman driver" num R5, envergonhando-o e levando-o a deixar de correr e tirar negócio aos preparadores que alugam carros.

A ser verdade, o piloto do R5 não é um verdadeiro "gentleman" ao sentir-se lesado por ser batido por um VSH, mas mesmo assim tem é de dar "corda aos sapatos" ou aceitar a realidade tal como ela é, porque o CPR não é a Santa Casa da Misericórdia dos pilotos. Os preparadores que alugam carros não fechariam as portas por causa disso.

Contudo eu acho pouco provável que um VSH seja mais rápido que um R5 razoavelmente conduzido. Os pilotos dos Regionais, por norma, são um bocado menos rápidos do que aquilo que eles próprios pensam e apregoam. Temos que olhar para 2020 e não para 2011 quando o Ricardo Teodósio ganhou o Rali do Algarve com um Lancer Evo IV VSH.

Em 2020 um Lancer Evo IX VSH bem conduzido em asfalto posiciona-se a seguir aos mais rápidos dos 2WD. Se o tal "gentleman driver" se envergonhasse, seria primeiro por ser batido por um pequeno Peugeot 208 R2.

Há muito tempo que defendo que os VSH do Grupo P deveriam correr no CPR. Os Grupo X seria um caso a ponderar. Com isto o CPR teria listas de inscritos mais numerosas e até maior variedade de viaturas, seria saudável e bom para os ralis.

Mas também deixaríamos de ouvir os pilotos dos Regionais a "berrar" que não podem correr no CPR e como tal os regionais devem ser só deles e dos seus VSH, penalizando os ralis dos regionais que em alguns casos fazem ver a ralis do CPR.

Complica-se o que tem todas as condições para ser simples.



Links relacionados
 
Noticias:
   Opinião: Porque é que temos ralis na televisão quando há acidentes?
   Opinião: A arte de cancelar ou adiar ralis
   Opinião: Quando é que os pilotos dos regionais terão coragem de assumir isto?
   Opinião: Os troços rápidos em ralis
   Opinião: Reflex(ã)o - Ralis em Portugal 2021 - 1
   Opinião: Reflex(ã)o - Ralis em Portugal 2021 - 2
   Opinião: Um CPR com 8 ralis a custar tanto como 10?
   Opinião: A incoerência dos ralis em Portugal
Categorias:
   Nacional
   Ralis
   Crónicas
FotoFlash

Galeria
Galerias de Fotos









Mail List
Se pretender receber informação periodica sobre este site por favor inscreva-se indicando o seu:
Nome:
E-mail:



R4 Sim Racing

Direita3 - Desportos Motorizados

     Copyright sportmotores.com 2000-2007
Envie as suas noticias para press@sportmotores.com
Comentários e Sugestões: webmaster@sportmotores.com