1ª página
Página Principal Bem vindo (a) www.sportmotores.com 24/01/2022 15:00 GMT





Calendário Actual
Janeiro - 2022
DomSegTerQuaQuiSexSab
      1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031    


Provas a Decorrer



Proximas 3 Provas
24 horas de Daytona
24 Horas de Nurburgring
6 horas de Fuji (WEC)








CNR: Soltas do Rali de Mortágua - II
Data: 20/09/2016 12:03

Foto: José BandeiraFique com a segunda parte das soltas do Rali de Mortágua que se disputou este fim de semana.

Desportivismo de Manuel Castro e Luís Costa
Para além do bom andamento demonstrado – gostámos de o ver passar - com o resultado a ser muito condicionado por um furo, há que registar o excelente gesto de desportivismo de Manuel Castro (e de Luís Costa) que em pleno troço de ligação, ao serem interpelados por Ricardo Faria – o macaco do Fiesta R5 da equipa [Elias Barros/Ricardo Faria] estava avariado - rapidamente pararam e cederam o seu macaco para que estes pudessem mudar uma roda no Fiesta R5. São gestos destes que tornam também os ralis bem diferentes, para melhor, de muitas outras modalidades desportivas. Chapeau Manuel Castro e Luís Costa!

Qualidade vs quantidade
Numa lista de inscritos com 21 concorrentes, havia 11 R5 e 1 S2000. Se o público em geral gostaria até de ter até mais carros destes nas provas do CNR, certamente que os ‘amantes’ dos ralis gostariam de ter listas de inscritos com esta qualidade de carros mas também com mais quantidade de outros carros, nomeadamente os 2 Rodas Motrizes e se possível preferencialmente guiados por jovens promessas. Isso permitiria que houvesse mais equipas em cada uma das categorias/classes permitindo assim lutas bem interessantes em cada uma delas. O mal não é haver campeonatos/categorias/classes a mais mas sim haver equipas a menos!

Os ralis e a economia local
Todos sabemos que organizar um rali fica extremamente caro e nem com inscrições a 1200 euros (incluindo seguro) como em Mortágua, os clubes conseguem prescindir do importante apoio da autarquia local. Ora se uma autarquia resolve apoiar um evento destes é porque acha que isso é, além da divulgação da terra, bom para a economia local. Acreditamos que o seja, principalmente para a área da restauração e hotelaria. Mas pensamos que mais se poderia fazer nesse sentido, se os horários dos ralis permitissem, por exemplo, uma maior pausa para almoço. Em Mortágua, devido ao acidente de Joaquim Alves, houve necessidade de neutralizar a prova, atrasando-a em cerca de 20 minutos. Ora se a neutralização “de almoço” [as aspas são propositadas!] já era pequena, mais pequena ficou quando o CAC decidiu recuperar esse tempo perdido. Resultado: almoço e rali ficaram (ainda) mais incompatíveis! Tendo ideia que nem todos os adeptos dos ralis o são também e apenas do farnel caseiro e da sandocha, uma paragem de almoço [propositadamente, sem aspas] mais longa, para mais numa altura do ano em que os dias são grandes, faria todo o sentido e aí sim, os restaurantes de Mortágua – que diga-se, também não abundam – notariam certamente bem mais o impacto do rali. Atenção que este esquema de prova parece ser norma em todas as provas continentais do CNR!

Equipas em destaque
O Rali de Mortágua, apesar do imenso pó, foi interessante de seguir na estrada. Andar na estrada e não apenas pelo Secretariado ou pela Sala de Imprensa (que em Mortágua passou de gigante a minúscula!), permite, apreciar melhor o andamento das várias equipas. Claro que só vemos num em cada especial num pequeno espaço, mas para quem gosta mesmo de ralis, ver os carros a passar ainda é o melhor de tudo. Em Mortágua, houve equipas – além das mais óbvias (as que andam mais à frente), que não vale a pena aqui referir - que revelaram excelente andamento e evolução. Falamos de Miguel Barbosa com um andamento surpreendente principalmente no primeiro dia. Curiosamente principalmente na primeira passagem pela especial de Mortágua [a primeira do rali], num local muito rápido e onde havia que ter alguma alma, não ficámos muito impressionados com a passagem de Miguel Barbosa, porém o cronómetro veio mostrar o quanto estávamos errados. Uma palavra para Diogo Salvi, de regresso ao CNR depois do forte acidente no Vidreiro. De volta também ao Fiesta R5, não pareceu nada afectado por esse acidente e mostrou, pelo menos a espaços, bom andamento.

Uma palavra ainda para a participação duma dupla sui-generis, António Costa/Nuno Rodrigues da Silva, que no Clio R3, lutaram até quase ao final pela vitória nos 2 Rodas Motrizes (2RM). Espera-se agora que António Costa – pelo menos nas ‘folgas’ de navegador – possa estar mais vezes atrás do volante. Jeito não lhe falta! A última referência vai para Diogo Gago a mostrar mais uma vez que anda ´largo. Espera-se agora que arranje os apoios necessários para poder lutar até ao fim com Gil Antunes e Paulo Neto pela vitória entre os 2 RM.

CNR vs Taça
Além do CNR, o Rali de Mortágua teve também a Taça. Com um plantel bem diferente [preço de inscrições também!], e sabendo que este tipo de exercício é algo falível porque são competições diferentes, logo os concorrentes podem adoptar estratégias diferentes, mesmo assim tivemos (com a colaboração do Editor) o cuidado de fazer as contas e para as mesmas especiais [os concorrente da Taça não tiveram tempo na 5ª], o vencedor da Taça, Carlos Fernandes terminaria atrás de Manuel Castro, mas o segundo classificado, Pedro Antunes, no Peugeot 208 R2, ficaria à frente de Gil Antunes [vencedor dos 2RM] por dois décimos de segundo!



Links relacionados
 
Noticias:
   CNR - Mortágua: Um firme triunfo de Pedro Meireles
   Mortágua: Carlos Fernandes domina na Taça de Ralis
   CNR: Soltas do rali de Mortágua - I
   CNR: Miguel Nunes quer disputar mais ralis em terra em 2017
Categorias:
   Nacional
   Ralis
   Campeonato de Portugal de Ralis
Provas:
   Rali de Mortágua
FotoFlash

Galeria
Galerias de Fotos









Mail List
Se pretender receber informação periodica sobre este site por favor inscreva-se indicando o seu:
Nome:
E-mail:



R4 Sim Racing

Direita3 - Desportos Motorizados

     Copyright sportmotores.com 2000-2007
Envie as suas noticias para press@sportmotores.com
Comentários e Sugestões: webmaster@sportmotores.com